Editais Sociais


avina

 

Fundo Acelerador de Inovações Cívicas recebe propostas para financiar projetos

PROPOSTAS ´PODEM SER ENVIADAS ATÉ 20 DE MARÇO

editais

A Avina Americas, a Fundación Avina e a Omidyar Network, em aliança que objetiva fomentar o desenvolvimento de projetos de tecnologia de caráter cívico, estão financiando um fundo e recebendo propostas de organizações da sociedade civil cuja missão seja desenvolver e implementar o uso de TICs para a prestação de contas, a transparência e a mudança social. O valor do financiamento será de 50 mil a 200 mil dólares (pouco menos de 100 mil a 400 mil reais), para projetos de duração de 1 a 3 anos.

O financiamento será concedido pelo Fundo Acelerador de Inovações Cívicas, criado pelas três organizações em conjunto, com duração de 3 anos e investimento inicial previsto de 1 milhão e 600 mil dólares para projetos. O Fundo busca reduzir a distância entre os movimentos sociais e a tecnologia, identificando e apoiando, de maneira integral, a implementação de inovações tecnológicas que impulsionem estratégias coletivas de mudança social, prestação de contas e transparência, principalmente em áreas urbanas da América Latina.

O meio de atuação das organizações que podem apresentar projetos deve ser, conforme apresentado pelo Fundo, “o uso de softwares para promover ações, tais como: participação em causas sociais, controle social e auditoria, monitoramento de indicadores, orçamento público, monitoramento e acompanhamento das políticas públicas, supervisão de eleições e qualquer outro aplicativo relacionado aos temas de dados abertos, governo aberto, acesso à informação, participação nas decisões de interesse público, etc”.

As propostas das organizações ao fundo podem ser enviadas até o dia 20 de março, em português ou espanhol, mas há um formulário introdutório que deve ser preenchido em inglês. Todas as informações sobre essa oportunidade estão disponibilizadas na página do próprio Fundo, clicando aqui.

via ABCR

editais

fundação luterana

A Fundação Luterana de Diaconia – FLD publicou três editais para apoio a projetos sociais, com foco em projetos na região Norte, nos biomas da Mata Atlântica e do Pampa, ou na área da defesa de direitos humanos. O apoio financeiro é de até 10 mil reais.

O primeiro edital tem como objetivo selecionar projetos de economia solidária e justiça econômica, na região Norte, que promovam o fortalecimento e a qualificação dos grupos e empreendimentos de economia solidária, principalmente nas áreas de qualificação da produção, autogestão e gestão democrática e preparação para e aperfeiçoamento da comercialização solidária. Serão priorizados projetos de redes compostas por grupos e empreendimentos de economia solidária.

O segundo edital busca selecionar projetos de soberania e segurança alimentar e nutricional que promovam a valorização e uso de alimentos locais através da promoção ou fortalecimento de sistemas de cultivo, beneficiamento e abastecimento que sejam compatíveis com a conservação dos biomas Mata Atlântica e Pampa.

E, finalmente, o terceiro edital, é mais restrito e seleciona projetos diaconais de promoção e defesa dos direitos humanos em contextos de violação de direitos e de violência, de instituições, associações, comunidades, grupos com vínculo confessional com a IECLB – Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil.

O prazo para envio de propostas, nos três editais, é 17 de março. Informações completas neste link.

fonte : ABCR

CESE lança edital para apoiar iniciativas no Nordeste e no Mato Grosso

cese

A CESE, organização ecumênica com sede em Salvador, lançou o edital 2013 do seu Programa Produção Comunitária e Renda, que irá apoiar 10 iniciativas dos estados do Nordeste e Mato Grosso a partir da elaboração de estudo/diagnóstico de viabilidade abrangendo não apenas as questões econômicas, mas os diferentes aspectos do funcionamento do empreendimento de cada organização.

O objetivo do edital, segunda a CESE, é fortalecer empreendimentos produtivos na construção de sua viabilidade e sustentabilidade econômica, disponibilizando ferramentas e apoios nas áreas de produção, gestão, formação, inserção de produtos no mercado e comercialização.

No site da entidade é informado que a partir dos estudos de viabilidade econômica de cada empreendimento, um plano de capacitação é executado ao longo de seis meses por organizações com experiência em áreas como: gestão, comercialização e comunicação.

O prazo para envio das inscrições das organizações que querem participar desse edital é dia 18 de fevereiro de 2013, e o resultado será publicado no dia 15 de março. Mais informações e o edital completo estão disponíveis aqui.

fonte: Site da ABCR

A Fundação Nacional para a Democracia (NED até 18 de janeiro de 2013

NED

A Fundação Nacional para a Democracia (NED), que todo ano concede financiamento a centenas de organizações não governamentais que trabalham para o avanço das metas democráticas e o fortalecimento das instituições democráticas, está com inscrições abertas para mais uma rodada de apoio. A média do financiamento fica em torno de 50 mil dólares (cem mil reais).

Em 2012, a NED financiou cerca de 1236 projetos em 92 países no mundo todo, incentivando principalmente  inscrições de organizações que trabalham em diversos ambientes.

Segundo a página da Fundação na internet, a NED está interessada em propostas de organizações locais que busquem:

  • Promover e defender os direitos humanos e o estado de direito
  • Apoiar a liberdade de informação e mídia independente
  • Fortalecer os ideais e valores democráticos
  • Promovera responsabilidade e transparência
  • Fortalecer as organizações de sociedades civis
  • Fortalecer as instituições e os processos políticos democráticos
  • Promover a educação cívica
  • Apoiar a resolução de conflitos democráticos
  • Promover a liberdade de associação
  • Fortalecer uma economia de mercado de ampla cobertura

Essa oportunidade está acessível a organizações brasileiras e, inclusive, recebe propostas em português. O site da Fundação está também em português e pode ser acessado aqui.

via ABCR

UNICEF promove, globalmente, concurso infanto-juvenil de vídeo sobre crianças com deficiência

UNICEF promove, globalmente, concurso infanto-juvenil de vídeo sobre crianças com deficiência 

imagem ilustrativa

O vídeo vencedor fará parte do pacote multimídia da principal publicação da organização, o relatório Situação Mundial da Infância

Brasília, 31 de outubro de 2012 – O UNICEF, em nível global, está promovendo um concurso de vídeo para pessoas de até 25 anos de idade. O concurso Tem a ver com habilidade! tem o mesmo tema do relatório do UNICEF Situação Mundial da Infância 2013: crianças com deficiência.

As crianças com deficiência possuem os mesmos direitos de todas as crianças. As crianças com deficiência são diversas e donas de diferentes personalidades e tipos. Quais são seus interesses? Quais são seus sonhos para o futuro? Afinal, as crianças com deficiência são, acima de tudo, crianças.

Crianças, adolescentes e jovens interessados em participar do concurso devem enviar para a sede do UNICEF em Nova Iorque, até o dia 15 de dezembro de 2012, um vídeo relacionado às deficiências, seja expressando uma experiência pessoal ou comentando sobre os direitos das pessoas com deficiência e os desafios que elas enfrentam. Todos os vídeos devem ter um minuto de duração.

Os vídeos – de qualquer gênero: drama, comédia, ação, documentário, ficção, animação – podem ser feitos em qualquer idioma. No entanto, os vídeos em outras línguas que não o inglês devem estar acompanhados de uma transcrição do texto em inglês ou ser legendados.

A participação pode ser individual ou em grupo, e cada indivíduo ou grupo pode concorrer com apenas um vídeo.

Seleção
Os vídeo serão analisados por um painel global formado por comunicadores e jovens, que escolherá os finalistas e o vencedor. O vídeo vencedor será usado como parte dos materiais de lançamento do relatório Situação Mundial da Infância 2013 e será também disponibilizado para divulgação em todo o mundo e apresentado por canais on-line. O realizador do vídeo vencedor receberá uma filmadora Flip HDV da Sony.

Acesse aqui a convocatória e o regulamento.

 por e-mail.

Instituto Fetzer premiará organizações que realizam serviços relevantes para a comunidade

A organização americana Instituto Fetzer abriu seleção para escolher uma organização da sociedade civil que receberá 25 mil dólares (50 mil dólares) pelo seu bom serviço prestado à sociedade onde atua. As candidaturas devem ser feitas pelas próprias organizações, e não de um projeto específico que ela desenvolva.

O objetivo do Instituto, com essa premiação, é reconhecer as organizações que promovam o amor e o perdão pelo mundo, com atividades como atender aos mais carentes, trabalhar com habitação, educando crianças, etc. Serão escolhidas e premiadas uma entidade nos Estados Unidos e outra de qualquer lugar no mundo.

O prazo para envio das candidaturas é dia 31 de janeiro de 2013, e elas deverão ser feitas em inglês. Todas as candidaturas que enviarem vídeos também farão parte de uma competição em que a instituição cujo vídeo for escolhido pelo público receberá cinco mil dólares de prêmio (dez mil reais).

Organizações brasileiras podem participar da competição e a única restrição é que tenham pelo menos três anos de atividade. Todas as informações estão disponíveis na página http://tellusworld.org/competition-overview.

O Fundo de Oportunidades Roderick B. Matthews, um programa criado pelo “Projeto para Justiça Mundial” (World Justice Project), publicou edital para financiar iniciativas de organizações da sociedade civil que reforcem e fortaleçam o Estado de Direito no mundo.

O prazo para envio das propostas, que devem estar em inglês, é dia 30 de novembro, e o financiamento será para projetos de 5 mil a 30 mil dólares (10 mil a 60 mil reais, aproximadamente).

As organizações podem enviar mais de uma proposta, que todas serão analisadas. Vencedores também terão a oportunidade de apresentar a proposta no World Justice Forum de 2013.

Todas as informações dessa oportunidade podem ser encontradas na página http://worldjusticeproject.org/opportunity-fund-competition.

fonte: ABCR

(edital )Fundo Latino Americano de Inovações para a Economia de Impacto

A Fundação Rockefeller, a Fundacão Avina, a Avina Américas e a Omidyar Network lançaram, no mês de outubro, edital para receber projetos para financiamento com recursos do Fundo Latino Americano de Inovações para a Economia de Impacto.

Serão apoiadas iniciativas destinadas a fomentar a economia de Impacto na América Latina, especificamente auxiliando o crescimento da indústria do investimento de impacto e o setor de negócios inclusivos. Segundo o edital, o objetivo do Fundo écatalisar a ação coletiva e o desenvolvimento do mercado regional que irá acelerar estes mercados de soluções orientadas para o avanço de objetivos sociais.

O valor máximo de financiamento solicitado pode ser de até 150 mil dólares (300 mil reais), para projetos com duração de 12 meses. Serão apoiadas entre 5 a 8 propostas.

O prazo para envio dos projetos é dia 15 de novembro, e as informações completas sobre essa oportunidade podem ser encontradas, em português, na página http://www.avina.net/por/fundo-latino-americano-de-inovacoes/#1

com informações do site da ABCR

Edital destina R$ 8 milhões para financiar pesquisar sobre gênero

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), em parceira com a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), divulgaram edital conjunto para financiar pesquisas científicas e tecnológicas nas áreas de relações de gênero, mulheres e feminismos. O cadastramento das propostas pode ser feito até o dia 14 de novembro.

Os projetos selecionados serão subsidiados com recursos de R$ 8 milhões, sendo R$ 2 milhões aportados pelo MDA, por meio da Diretoria de Políticas para Mulheres Rurais. Inserido nas ações do 2º Plano Nacional de Políticas para as Mulheres, o edital contempla centros emergentes, pesquisadoras e pesquisadores em início de carreira, distribuição regional de recursos e intersecção com as abordagens na classe social, geração, raça, etnia e sexualidade. A chamada reserva ainda recursos específicos para pesquisas das relações de gênero no campo e na floresta.
Recursos
Os recursos serão distribuídos a duas categorias. A primeira categoria é destinada a projetos até R$ 100 mil, que sejam coordenados por pesquisadores com o título de doutor há mais de cinco anos. Já a segunda financiará projetos até R$ 50 mil, realizados por grupos de pesquisa, cujo coordenador seja doutor há menos de cinco anos.
Para cadastrar a proposta, o proponente deve possuir título de doutor, currículo cadastrado na Plataforma Lattes, ser obrigatoriamente o coordenador do projeto e ter vínculo formal com a instituição de execução do projeto. As propostas devem ser encaminhadas ao CNPq exclusivamente via internet, por intermédio do Formulário de Propostas Online, disponível na “Plataforma Carlos Chagas”. As propostas aprovadas serão contratadas a partir do mês de dezembro deste ano.
da redação

Fundo japonês apoia projetos de ONGs na área sanitária e de água

Fundo JWF (Fórum Japonês da Água) está com edital aberto para apoiar, com recurso de mil dólares – dois mil reais – projetos de organizações de base em países em desenvolvimento, que tratem da questão sanitária e da água. O edital tem prazo curto para recebimento de propostas – dia 25 de julho, e os aprovados deverão implementar o projeto até 31 de março do próximo ano.

Dentre os exemplos de projetos que o Fundo apoia, estão:

  • Instalação de tanques para utilização de água da chuva, moinhos, etc;
  • Desenvolvimento de sistemas de pequena escala de fornecimento de água;
  • Construção de banheiros e melhoria de instalações já existentes;
  • Prevenção de desastres relacionados à água, como enchentes;
  • Encorajamento e estabelecimento de um modelo de irrigação eficiente com água;
  • Resolvendo problemas de gênero no tema sanitário e de água.
  • Atividades de recuperação do meio  ambiente da água

O financiador recomenda altamente que a proposta também inclua programas de desenvolvimento de capacidade das organizações, ou ações de conscientização. Projetos que focarem apenas esses dois itens poderão não ser selecionados.

Todas as propostas devem ser enviadas em inglês, e o modelo para envio, bem como todas as informações sobre essa oportunidade, encontram-se na página http://www.waterforum.jp/eng/fund/2012_top_main_r.html.

ABCR

Caritas lança edição 2012 do Prêmio Odair Firmino de Solidariedade

Cáritas Brasileira abriu no dia 10 de julho as inscrições para o a terceira edição do Prêmio Odair Firmino, que em 2012 terá como tema Juventude, Desenvolvimento e Solidariedade: semeando direitos, colhendo vidas. Os três primeiros colocados receberão uma premiação em dinheiro, no valor de 10 mil, 5 mil e 3 mil reais, respectivamente. Podem apresentar candidatura organizações da sociedade civil e grupos comunitários.

Serão selecionadas experiências que possuam uma ou mais características de:

a) inclusão social de jovens em situação de vulnerabilidade social;

b) inclusão digital e tecnológica de jovens com as mais diversas possibilidade de superação da invisibilidade com as produção e difusão de mídias jovens;

c) Ações de combate e superação das mais diversas violências e de extermínio sofridos pelos Jovens;

d) ações produtivas ou extrativistas de coletivos de jovens na perspectiva da promoção e recuperação da biodiversidade;

e) ações de superação da pobreza e de geração de trabalho e renda através da Economia Popular Solidária;

f) articulação e promoção para a participação de Jovens nas mobilizações, articulações e lutas das organizações da sociedade civil;

g) ações de promoção da participação de Jovens e grupos organizados na construção da cidadania, políticas públicas de juventude e/ou no exercício do controle social destas políticas;

h) promoção do consumo ético e solidário na perspectiva da mudança de padrões de comportamento que viabilizam novas relações entre produção, consumo e natureza.

i) iniciativas de formação de geração de cultura juvenil na valorização dos territórios e suas especificidades culturais, sejam no campo, na periferia ou pequenos municípios com respeito as diversidades de gênero, étnicas ou religiosas;

j) ações especificas para a saúde dos jovens, contribuindo para a atenção do desenvolvimento integral, com a promoção, prevenção e atenção à saúde;

As inscrições vão até o dia 10 de setembro e são gratuitas. Todas as informações sobre essa Premiação podem ser encontradas na página http://premioodairfirmino.caritas.org.br.

fonte: Via Boletim

(EDITAL) AMFAR ABRE EDITAL PARA FINANCIAR PROJETOS NA AMÉRICA LATINA

Solicitação DIRECIONADA de Propostas
Doações da Iniciativa Comunitária HSH –América Latina
Prazo final: 12 de julho de 2012

Financiamento disponível

A amfAR, A Fundação para a Pesquisa da AIDS, tem o prazer de anunciar um novo financiamento para projetos inovadores cujo foco sejam os esforços de defesa ou política e/ou intervenções estruturais para promover mudança de sistemas ao lidar com HIV/AIDS entre homens homossexuais, outros homens que fazem sexo com homens, e indivíduos transexuais (HGT) na América Latina. Incentivamos as organizações populares lideradas ou com fortes ligações com homens que mantêm relações sexuais com outros homens (HSH) ou comunidades de lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) em países de renda baixa e média da América Latina a enviar propostas relevantes. Os fundos para esta série de doações foram proporcionados por meio do generoso apoio da Elton John AIDS Foundation.

Cada organização pode solicitar uma doação de até US$ 20.000 para apoiar os custos relacionados ao projeto por até 12 meses. Apenas uma solicitação poderá ser enviada por organização. Propostas para suporte operacional geral não serão consideradas.

Há aproximadamente US$ 150.000 disponíveis para a América Latina. A amfAR prevê o financiamento de sete a oito propostas. As recomendações de financiamento serão anunciadas em setembro de 2012. As organizações que forem aprovadas para as doações podem esperar o recebimento dos fundos para começarem as atividades já em dezembro de 2012.

Prioridades de Financiamento e Áreas de Interesse

Esta solicitação de propostas (RFP) tem como objetivo propostas de projetos inovadores liderados pela comunidade que sejam relevantes para reduzir o impacto de HIV/AIDS entre homens homossexuais, outros HSH e/ou indivíduos transexuais (HGT).

As prioridades regionais foram determinadas antes da edição da RFP por meio de pesquisa envolvendo uma ampla gama de organizações similares comunitárias com experiência na região. Com base na pesquisa, serão consideradas somente as propostas que tratarem dos tipos de programas a seguir:

Projetos que concentram foco na mudança de sistemas:

  1. Esforços de Defesa e Políticaenvolver os principais tomadores de decisões em nível local e nacional, bem como doadores internacionais, para criar e implementar políticas e programas que aumentem o apoio para uma resposta abrangente ao HIV entre o público HGT. Uma resposta abrangente reconhece que responder ao HIV entre o público HGT é algo mais amplo do que o setor de saúde. Portanto, a política de saúde é vital. No entanto, são necessários financiamentos e políticas em outros setores, incluindo direitos humanos, legislação, proteção civil e educação. As atividades do projeto podem incluir capacitação de tomadores de decisões e doadores, participação da sociedade civil em órgãos locais e nacionais de tomada de decisões, defesa da mídia para aumentar o apoio do público, acompanhamento e análise de investimentos, entre outros.
  2. Intervenções Estruturais: modificação das estruturas e sistemas sociais, econômicos e políticos nos quais vive o público HGT. Em vez de tentar mudar comportamentos individuais, as intervenções estruturais têm o objetivo de mudar os ambientes. Essas intervenções podem afetar tecnologia, legislação, mídia, serviços de saúde e o mercado. As intervenções estruturais também podem ajudar a reduzir vulnerabilidades ao HIV, alterando os ambientes físicos nos quais as pessoas vivem, trabalham, se divertem ou assumem riscos. Os exemplos incluem desafiar as políticas locais ou nacionais que discriminam o público HGT, envolver profissionais de saúde e/ou serviços sociais em programas de sensibilização ao público HGT e campanhas na mídia voltadas ao público em geral para reduzir a homofobia.

Reconhecendo o aumento dos desafios enfrentados pelas comunidades transexuais em toda a América Latina, os projetos relevantes que se concentrarem em comunidadestransexuais receberão atenção prioritária.

Os projetos cujo foco não for a defesa e política ou intervenções estruturais não serão considerados para financiamento.

Como o investimento da amfAR é relativamente modesto, também será dada prioridade a projetos que possam ser sustentados após a conclusão do financiamento da amfAR e ajudem a difundir atividades de defesa locais, nacionais, regionais ou internacionais. Cada proposta deve explicar claramente o envolvimento das comunidades HSH/LGBT locais na criação, desenvolvimento, implementação e avaliação do projeto, além de apresentar um plano claro de monitoramento e avaliação.

A Iniciativa HSH oferecerá apoio a atividades de desenvolvimento organizacional que estiverem diretamente relacionadas ao projeto e vinculadas a metas de prazo mais longo relacionadas ao HIV entre o público HGT. Além disso, a amfAR presta assistência técnica e de desenvolvimento de capacidades aos solicitantes bem-sucedidos, o que pode incluir atividades de desenvolvimento organizacional, se necessário.

Como sempre, a Iniciativa HSH é receptiva a feedback e sugestões sobre o processo de RFP e solicitação, portanto, não hesite em nos enviar suas opiniões.

Quem está qualificado para fazer a solicitação?

Organizações comunitárias sediadas em países de baixa e média renda na América Latina (clique aqui paraconsultar a lista de países qualificados);

Organizações sem fins lucrativos (por exemplo, ONGs, organizações comunitárias e outras organizações beneficentes) equivalentes às organizações isentas de impostos dos EUA;

Organizações compostas por membros de comunidades HSH ou LGBT e/ou que tenham estabelecido vínculos com comunidades HSH/LGBT e que tiveram o envolvimento direto dos membros dessas comunidades no desenvolvimento e implementação de programas e atividades;

Organizações com gerenciamento e liderança sólidos;

Organizações com capacidade para executar as atividades propostas e gerenciar de modo eficiente os fundos doados.

Quem não é qualificado e NÃO DEVE FAZER A SOLICITAÇÃO?

Pessoas físicas;

Organizações ou unidades governamentais;

Organizações com fins lucrativos;

Organizações sediadas em países que não estejam na lista de países qualificados;

Organizações com orçamentos operacionais anuais superiores a US$ 1 milhão;

Organizações que não envolvam membros da comunidade HSH/LGBT no desenvolvimento e implementação de programas e atividades.

Beneficiários anteriores de doações

A amfAR incentiva que organizações atualmente beneficiadas por doações comunitárias da Iniciativa HSH voltem a enviar solicitações, reconhecendo que a mudança dos sistemas é demorada. As propostas que sejam relevantes ao foco desta RFP e que forem enviadas por organizações atualmente beneficiadas por doações comunitárias da Iniciativa HSH terão prioridade de financiamento. As solicitações devem incluir um resumo do trabalho concluído até o momento, realizações resultantes do financiamento atual da amfAR e descrever como a organização planeja aproveitar o êxito ou os desafios das doações anteriores.

Organizações patrocinadoras

Grupos populares ainda não registrados formalmente podem considerar a parceria com uma organização “patrocinadora” que seja qualificada para receber o financiamento. A organização patrocinadora receberia e gerenciaria os fundos, forneceria a supervisão geral para a execução do projeto financiado e, possivelmente, ofereceria suporte técnico para o solicitante. Nesses casos, a organização não registrada deve fazer a solicitação diretamente. No entanto, a solicitação deve identificar claramente a organização patrocinadora, descrever em detalhes todo o suporte técnico que a patrocinadora oferecerá (incluindo monitoramento e supervisão de despesas) e incluir uma carta de acordo da patrocinadora.

Histórico

A Iniciativa HSH foi estabelecida pela amfAR em 2007 e é beneficiada pela colaboração com diversos órgãos internacionais e regionais incluindo o PNUD, o UNAIDS, o Center for Public Health and Human Rights da Johns Hopkins University, o Fórum Global Sobre HSH e HIV e outras parcerias. O programa de doações comunitárias da Iniciativa HSH tem a finalidade de reduzir o alcance e o impacto do HIV entre indivíduos HGT, fornecendo suporte essencial aos esforços populares do público HGT que estejam comprometidos com o apoio e serviço a indivíduos cujas necessidades são frequentemente ignoradas. Para obter mais informações sobre a Iniciativa HSH, acesse www.amfar.org/msm.html.

Processo de avaliação

As decisões de financiamento se basearão em recomendações geradas pela análise de participantes da comunidade, envolvendo especialistas na região que compartilhem experiências, perspectivas e foco dos solicitantes em HIV entre HGT.

Formulários e instruções

Use os links abaixo para fazer o download de uma cópia desta Solicitação de Propostas (RFP), dos formulários de solicitação, orçamento e justificativa e das instruções. Antes de iniciar, leia cuidadosamente todas as instruções. As instruções incluem todas as informações necessárias para a preparação adequada e o envio de uma proposta bem-sucedida.

Os formulários de solicitação, orçamento e justificativa podem ser enviados em inglês, espanhol ou português. No caso de formulários de solicitação, orçamento e justificativa preenchidos em idioma que não seja o inglês, a amfAR exige que o envio da versão no idioma original seja acompanhado por uma tradução para o inglês. É necessário enviar uma tradução aproximada, mesmo se feita com uma ferramenta de tradução da Internet (por exemplo, Google Tradutor). Se não for enviada uma tradução, a proposta pode não ser aceita para análise. Cópias da versão no idioma original da proposta e da versão traduzida para o inglês serão fornecidas para examinadores que pertençam à comunidade. Lembre-se de enviar a versão de sua proposta no idioma original.

Os solicitantes também devem fornecer os nomes e informações de contato de pelo menos três referências externas que estejam familiarizadas com a sua organização e com o trabalho dela, mas que não sejam filiadas à organização ou ao projeto para o qual o financiamento foi solicitado. Não inclua cartas de apoio ou outros documentos das suas referências. As referências podem ou não ser contatadas como parte do processo de exame da proposta.

Formulário de Solicitação (documento do Microsoft Word)

Formulário de Orçamento e Justificativa (documento do Microsoft Excel) 

Solicitação de proposta (documento em PDF)

Instruções para solicitação (PDF)

Modelode solicitação (PDF) 

Envio de solicitação

Envio por e-mail (modo preferencial)

Envie por e-mail a solicitação preenchida como anexo para: msm.awards@amfAR.org

O tamanho máximo do arquivo enviado é de 5 MB. Se os arquivos do pacote de solicitação forem maiores que 5 MB, sugerimos o uso de um utilitário como o YouSendIt (www.yousendit.com), um software seguro de compartilhamento de arquivos on-line que permite o envio fácil de grandes arquivos e anexos de e-mail. O YouSendIt oferece uma opção de serviço gratuito.

Envio de cópia impressa

Envie por correio ou mensageiro para:

amfAR / MSM Initiative Community Awards”
120 Wall Street, 13th Floor
Nova York, NY 10005-3908 EUA

Lembre-se de enviar por correio ou despachar as solicitações impressas com tempo adequado para a entrega antes do prazo final.

Todas as solicitações (por e-mail ou em cópias impressas) devem ser recebidas no mais tardar até:

12 de julho de 2012, 17h no horário da cidade de Nova York, EUA (GMT/UTC 21:00)

Os prazos finais são rigorosamente observados. As solicitações recebidas com atraso, que estiverem incompletas, ou que excederem limites de páginas ou de orçamento (consulte as instruções) não serão analisadas. As propostas poderão incluir citações, indicações listadas e currículos (curriculum vitae) de funcionários importantes. Links da Internet para documentos e artigos importantes poderão ser listados, mas não devem ser incluídos como anexos.

Os solicitantes são incentivados a enviar e-mails para msm.awards@amfAR.org se tiverem dúvidas ou desejarem algum conselho sobre esta solicitação de propostas, sobre a elaboração do projeto ou sobre os requisitos de solicitação.

Confidencialidade e comunicações

Durante todo o processo de análise e doação, a amfAR tem como hábito respeitar a privacidade do solicitante e se compromete a proteger contra divulgação toda informação confidencial ou exclusiva contida em uma proposta apresentada.

No entanto, a Iniciativa HSH também reconhece que muitas organizações que tratam do HIV entre o público HGT estão fazendo seu trabalho inserido em contextos sociais, políticos e jurídicos complexos e, em alguns casos, perigosos ou voláteis. Os grupos que precisam de medidas especiais de proteção de confidencialidade, sobretudo devido a problemas de segurança, devem indicar essa necessidade na solicitação de financiamento. Nesses casos, informaremos os examinadores sobre a necessidade de tomarem mais precauções a respeito de confidencialidade e limitaremos as comunicações sobre a sua organização com outros provedores de fundos, parceiros e com o público. Se houver indicação de que a confidencialidade adicional não é necessária, manteremos os procedimentos habituais de confidencialidade da proposta de fornecimento de fundos, mas teremos liberdade para manter comunicações sobre a proposta e a organização com outros financiadores e parceiros com o intuito de mobilizar apoio.

Embora façamos todos os esforços para garantir a confidencialidade nessas situações, a amfAR, a Iniciativa HSH e suas parceiras não podem assegurar a completa confidencialidade e não podem ser consideradas responsáveis pela divulgação de informações que causem dano a pessoas físicas ou grupos associados com os projetos financiados. Os grupos devem estar cientes de que todas as informações fornecidas contêm risco de serem publicamente compartilhadas por meio de diálogo aberto sobre prioridades de financiamento, processo de análise pelos responsáveis e comunicações sobre as orientações, decisões e resultados relatados da Iniciativa HSH. O envio de uma solicitação de financiamento é considerado como indicador do conhecimento e aceitação desses riscos pelo solicitante.

Exigências e restrições

A Iniciativa HSH visa a encorajar, apoiar e documentar atividades da mais alta qualidade. Portanto, todas as organizações financiadas pela Iniciativa HSH deverão fornecer relatórios de progresso intermediário e de final de ano das atividades e despesas do programa. As organizações devem estar prontas para documentar controles financeiros e contábeis apropriados, inclusive medidas para impedir o uso duplicado ou indevido de fundos. Qualquer renovação de financiamento dependerá da adesão cuidadosa a estas exigências de relatório. Além disso, a Iniciativa HSH trabalhará com parceiros dentro da região para estar em contato com os recebedores de doações, para monitorar e documentar todas as necessidades de suporte e assistência técnica e, se possível, para fornecer tal suporte.

O financiamento para a iniciativa HSH é disponibilizado sobretudo por meio de doações privadas feitas por pessoas físicas e fundações filantrópicas. A Iniciativa HSH comunicará regularmente estes parceiros financiadores sobre o uso dos financiamentos e todas as organizações e atividades que recebem apoio (exceto quando houver solicitação específica de confidencialidade).

EuropeAid, braço da União Europeia para apoio ao desenvolvimento no mundo e erradicação da pobreza, publicou no dia 20 de junho um edital para financiar iniciativas da administração pública brasileira. Neste edital, exclusivo para órgãos públicos, as organizações da sociedade civil são encorajadas a entrar como parceiras, participando na concepção e execução das atividades, inclusive financeiramente.

O financiamento proporcionado pela União Europeia será de 100 mil a 400 mil dólares e a União Europeia financia até 90% do projeto proposto, dispondo de um total 1 milhão e 400 mil euros (três milhões de reais) nessa chamada.

Os projetos devem ser enviados em português e via Correios para Brasília, com prazo de 24 de agosto. O processo é de duas fases, sendo na primeira necessário enviar apenas um documento de síntese, e os melhores avaliados serão convocados para enviar uma proposta completa.

O objetivo específico desta chamada é apoiar ações em favor da integração social e econômica e da coesão social das populações em situação de vulnerabilidade social como crianças, jovens, adolescentes, mulheres, idosos, desempregados, pessoas portadores de necessidades especiais, indígenas, afro-descendentes, quilombolas, trabalhadores rurais, refugiados, grupo LGBT, dentre outros, no âmbito das seguintes prioridades:

Prioridades para a intervenção:

Prioridade 1 – Contribuir para a melhoria do acesso aos serviços sociais básicos (educação, saúde, trabalho, moradia, saneamento, mobilidade e acessibilidade urbana, etc.) dos grupos em situação de vulnerabilidade.

Prioridade 2 – Contribuir para a melhoria das qualificações profissionais e da capacidade de geração de renda dos grupos em situação de vulnerabilidade.

Prioridade 3 – Contribuir para a redução da violência social dos grupos em situação de vulnerabilidade através da prevenção do uso de drogas e reabilitação de dependentes químicos.

Prioridade 4 – Contribuir para a melhoria das condições de vida das mulheres em situação de pobreza.

Todas informações relevantes sobre essa chamada, bem como os documentos necessários para elaborar as propostas, podem ser baixadas no link http://eeas.europa.eu/delegations/brazil/funding_opportunities/grants/index_pt.htm.

vai até o dia 30 de agosto

Instituto Carlyle Brasil lança edital para apoio técnico e financeiro a organizações de educação no Estado de SP

Em parceria com a Brazil Foundation, o Instituto Carlyle Brasil lançou edital público de seleção para apoio técnico e financeiro a organizações que atuem na área de educação na cidade e no Estado de São Paulo. O apoio total será de até 1 milhão de reais por ano, para projetos de até 5 anos de duração e nas áreas de educação formal e educação não-formal.

O período de envio de propostas vai até o dia 30 de agosto e deve ser feita pelos Correios, com o envio do formulário de inscrição e da planilha de recursos pedidos.

Para baixar o edital completo desta oportunidade e saber mais informações, deve-se acessar a página http://www.institutocarlylebrasil.com.br/pt/#projeto.

FUNDO BRASIL DE DIREITOS HUMANOS LANÇA EDITAL ESPECÍFICO PARA DIREITOS HUMANOS E DESENVOLVIMENTO

encerramento 23 de julho de 2012

O Fundo Brasil de Direitos Humanos, com o apoio da Ford Foundation, lançou em 16 de junho o edital “Direitos Humanos e Desenvolvimento”, que dispõe de um total de até 300 mil reais para financiar projetos que tenham como prioridade a defesa e a promoção dos direitos humanos de grupos ou comunidades vulneráveis a impactos resultantes de realização de grandes eventos esportivos ou projetos de desenvolvimento urbano de larga escala.

Os projetos apresentados podem ter até um ano de duração e serão apoiados com um mínimo de 10 mil reais e máximo de 25 mil reais. Somente podem apresentar propostas organizações cujo orçamento anual em 2011 tenha sido menor que 300 mil reais, mesmo que elas não estejam formalmente criadas, com CNPJ, por exemplo.

O pedido deve ser feito até o dia 23 de julho, via Correios, e o site com o edital completo desta oportunidade pode é

 BAIXE AQUI  O REGULAMENTO

via site: Fundo Brasil

Programa internacional oferece bolsas para mulheres que pesquisam sobre paz

A International Peace Research Association Foundation (Fundação IPRA) abriu inscrições para o Programa de Bolsas Dorothy Marchus Senesh. O valor da bolsa é de US 5.000,00 por ano, pelo período de dois anos. Inscrições até 15 de Janeiro de 2012.

Podem candidatar-se mulheres de países em desenvolvimento que estejam inscritas em cursos de pós-graduação, cujo foco de estudos envolvam temas de interesse do IPRA: comunicação, defesa e desarmamento, segurança ambiental, segurança alimentar, direitos humanos e desenvolvimento, resolução de conflitos internos, resolução de conflitos internacionais, não-violência, construção da paz em zonas de crise, educação para a paz, movimentos pacifistas, refugiados, conflitos religiosos e mulheres e paz.

Para participar, basta preencher o formulário em

http://www.iprafoundation.org/senesh2012announce.shtml

AQUI

em inglês ou espanhol -, e enviar para:

Linda M. Johnston, Ph.D., Executive Director Siegel Institute for Leadership, Ethics & Character – Kennesaw State University 1000 Chastain Road, #9114, TP, Room 215 Kennesaw, GA 30144-5591 USA

A Fundação IPRA é uma instituição sem fins lucrativos fundada em 1990 nos Estados Unidos, por pesquisadores da paz, entre eles, os professores Elise e Kenneth Boulding, da Universidade do Colorado.

Já o Programa de Bolsas Dorothy Marchus Senesh foi instituído pelo professor de Economia também da Universidade do Colorado, Larry Senesh (já falecido). O programa tem o nome da esposa dele, numa homenagem in memorian, por ela ter sido uma atuante defensora e promotora da paz e justiça internacional.

Com informações do http://www.iprafoundation.org

Fonte: : Agência da Boa Notícia

A Fundação Abrinq – Save the Children recebe inscrições até o próximo dia 9 de dezembro de organizações da sociedade civil que desejem obter apoio técnico e financeiro por meio de convênio junto ao Programa Nossas Crianças, com prazo de execução de 12 a 24 meses.
Podem se inscrever práticas que:
1) Estejam legalmente constituídas e com atendimento sistemático há pelo menos um ano;
2) Realizem atendimento socioeducativo e socioeducacionais a crianças e adolescentes;
3) Tenham CNPJ e tenham registro vigente no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e Conselho Municipal da Assistência Social (CMAS);
4) Realizem os atendimentos em conformidade com o ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente e demais legislações específicas da área;
5) Cumpram as leis trabalhistas vigentes respeitando os vínculos empregatícios.

As organizações sociais podem enviar para o processo de seleção projetos que:
1. Ofereçam atendimento gratuito com um mínimo de quatro horas diárias de atividades a crianças ou adolescentes (0 a 17 anos e 11 meses)

2. Ofereçam atendimento para crianças e adolescentes em: ampliação e/ou qualificação de vagas em creche, erradicação do trabalho infantil, sobrevivência infantil e na infância, saúde sexual e reprodutiva e violência doméstica e sexual.

3. Realizem os atendimentos em conformidade com o ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente, especialmente com:
– Concepção de infância – Artigos 3,5,7,13,15,16,17 e 18
– política de atendimento e regularização de registros – Artigos 86, 87, 90, 91, 92 e 93.

4. Possua cronograma físico e financeiro compatíveis aos estabelecidos pelo Nossas Crianças;

5. Apresentem contrapartida financeira no orçamento do projeto;

6. Apresentem proposta de sustentabilidade do projeto após os 12 ou 24 meses de financiamento do Nossas Crianças;

7. Apresentem público e modalidades de atendimento em acordo com o estipulado pelo Nossas Crianças;

8. Ofereçam atendimento e acompanhamento sistemático as famílias do público atendido e da comunidade;

9. Proporcionem horários regulares, dentro da rotina do projeto, para reuniões das equipes técnicas;

Poderão se inscrever neste processo seletivo, organizações sociais dos estados e atendimentos definidos a seguir:
1) Educação Infantil (0 a 3.11meses) ampliação e/ou qualificação de vagas:
Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Pará, Maranhão, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro somente nos municípios de (Duque de Caxias, Mesquita, Nova Iguaçu, Queimados, São Gonçalo, e São João do Meriti),Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

2) Erradicação do Trabalho Infantil em suas piores formas:
Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

3) Sobrevivência infantil e na infância (0 a 5.11meses) desnutrição, saneamento básico, vacinação e cuidados com o recém-nascido:
Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia, Sergipe, Tocantins.

4) Saúde Sexual e Reprodutiva:
Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espirito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

5) Violência Doméstica e Sexual:
Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espirito Santo, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

As organizações conveniadas ao Programa Nossas Crianças com projetos encerrados até 2009, poderão participar deste edital com a inscrição de 01 (um) novo projeto.

O orçamento dos projetos poderá contemplar as seguintes rubricas:
1) Recursos Humanos (até no máximo 50% do orçamento total do projeto)
2) Alimentação ( refeições e lanches para as crianças e adolescentes)
3) Material Pedagógico (não contempla aquisição de materiais permanentes)
4) Materiais de Consumo ( materiais para escritório, limpeza e descartáveis)
5) Transporte (Somente para atividades relacionadas ao projeto apoiado)
6) Concessionárias (Água, Gás, Luz, Telefone e Internet)
7) Bolsa Auxílio ( Somente para projetos com foco em erradicação do trabalho infantil, quando necessário subsidiar crianças e adolescentes)

INSCRIÇÃO
A inscrição deste processo seletivo, será feita por meio de cadastro no site no período de 08 de Novembro a 09 de Dezembro de 2011. O sistema estará disponível até às 23h59 do dia 09 de Dezembro de 2011.

Eventuais dúvidas poderão ser encaminhadas por escrito para o endereço pnc@fundabrinq.org.br ou através do telefone: (11) 3848-4914.

Para se inscrever, clique aqui:
http://sistemas.fundabrinq.org.br/spnc/ 

boletim: ABRINQ

Campanha Nacional Criança Não é de Rua lança edital para seleção de entidades que receberão financiamento com recursos da Brasilien Cooperative Haltern. Podem concorrer entidades privadas sem fins lucrativos que trabalhem no enfrentamento da situação de moradia nas ruas de crianças e adolescentes.

Clique aqui e veja o edital.

Via Blog

Fundação Interamericana abre chamada de propostas para financiamento

A Fundação Interamericana (IAF) está aberta para o recebimento de propostas para financiamento de projetos principalmente nas regiões Centro-Oeste e Norte. Atualmente a Fundação só tem recebido propostas do Sudeste e Nordeste, e tem interesse em especial para organizações de base nos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Amazonas, Pará, Acre, Amapá, Rondonia e Roraima. Propostas do oeste da Bahia, Norte de Minas, oeste do Pernambuco e dos estado do Piauí e Maranhão também serão considerados.

Os tipos de projetos apoiados pela Fundação são bem amplos, desde projetos ambientais a projetos de geração de renda, agricultura familiar, capacitação, etc. Os documentos anexos trazem mais informação.Para serem considerados ainda no ano de 2012, os projetos devem recebidos pela IAF até o dia 30 de Janeiro de 2012.

Caso tenham dúvidas, podem entrar em contato com David Ivan Fleischer, cujos dados seguem abaixo, ele é o responsável da Fundação por esses projetos no Brasil.

David Ivan Fleischer

Representante para o Brasil e Uruguai
Inter-American Foundation
901 N. Stuart Street , 10th Floor
Arlington , VA 22203
Phone: (703) 306-4327
Email: dfleischer@iaf.gov
www.iaf.gov

Banco Mundial apoia projetos da sociedade civil

O Banco Mundial publicou convocatória para apoiar propostas inovadoras da sociedade civil em comunidades e grupos vulneráveis. As propostas devem apoiar atividades que busquem a redução da pobreza e o desenvolvimento social e que respondam diretamente às necessidades das pessoas em desvantagem econômica.

O Banco Mundial, com apoio do Fundo Especial Japonês para a Redução da Pobreza receberá propostas para financiar projetos de até quatro anos de duração com 300 mil a 1 milhão e meio de dólares, para organizações brasileiras com pelo menos cinco anos de atividades.

O prazo para envio dos projetos, que devem estar em inglês, é dia 31 de dezembro e todas as informações necessárias podem ser encontradas neste link.

Chamada da União Europeia: Direitos Das Mulheres

A União Europeia publicou uma chamada por projetos que tenham como prioridade abarcar a questão da desigualdade e a promoção dos direitos das mulheres.

O prazo para o envio do documento de síntese de 5 páginas, que corresponde à primeira fase do processo de escolha dos projetos que serão financiados, é o dia 26 de janeiro, e as propostas podem ser enviadas em português.

A chamada dispõe de recursos que totalizam 30 milhões de euros para financiar projetos cujo valor a ser pedido deve estar entre 200 mil euros e 1 milhão e meio de euros. A União Europeia apóia até 80% do valor total do projeto.

Mais informações sobre a chamada e documentos relevantes podem ser encontrados nesse link.

There are 14 comments

    1. DENISE FREITAS BARATA

      O CORASSOL é uma ONG com sede em Ribeirão Preto e dentre os trabalhos que oferecemos está o serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de Crianças e Adolescentes em Situação de Vulnerabilidade e Acolhimento de Crianças e Adolescentes. Gostaria de saberos editais abertos com prazo até o fim de outubro, novembro e dezembro.

      Obrigada

      Denise

      Curtir

  1. EDSON JOSE DE FREITAS SILVA

    Ao criador(a) do blog meus parabéns a você. Com essa sua iniciativa tem nos ajudado muito na busca de projetos que possam auxiliar na comunidade e nos institutos que acolhem pessoas menos favorecidas. Gostaria de receber informações sore qualquer tipo de projeto que estejam relacionados a área social.

    Curtir

  2. Maria Lucia Soares da Silva

    Presido a ONG-Projacf-Projeto de Jovens e Adolescentes Cidadaos do Futuro; fundada desde 2005 e nao desenvolvi trabalhos para ajudar o joven; gostaria de receber informaçoeassobre editais para encaminhar projetos.

    Lucia Soares

    10 de Abril de 2013

    Aguardo resposta

    Curtir

  3. Maria do Socorro Ferreira

    Obrigada Valberlúcio, ainda não vi editais para construção. A nossa Associação tem um lindo projeto com plantas medicinais, mas precisamos organizar o espaço que temos para fazer secagem. Se tiver algum edital que favoreça construção e reforma, favor informa.
    Obrigada,
    Socorro

    Curtir

O que você pensa sobre Isso ?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s