Encenação da Paixão de Cristo no Anjo da Guarda provoca polêmica na Assembleia

O maior espetáculo teatral a céu aberto do Maranhão, a encenação da morte e ressurreição de Jesus Cristo, por um grupo de artistas e populares do Bairro Anjo da Guarda, acabou se transformando em polêmica no plenário da Assembleia Legislativa, por conta da informação de que o Governo do Estado estaria se recusando a colaborar financeiramente para manter a tradição da comunidade.

O deputado Bira do Pindaré (PT), ao falar sobre a grandeza e importância da montagem da Via Sacra, lamentou a falta de sensibilidade do governo em não ajudar financeiramente o espetáculo montado pelo Grupo Independente de Teatro Amador (Grita), conforme anunciado por alguns veículos de comunicação locais.

A informação do parlamentar petista foi prontamente rebatida pelo vice-líder do governo, deputado Roberto Costa (PMDB). O parlamentar peemedebista esclareceu que a governadora Roseana Sarney mandou a secretaria de Cultura disponibilizar R$ 100 mil para o grupo Grita montar o espetáculo. “Inclusive quero agradecer ao secretário Bulcão, que recebeu a comissão esta semana e providenciou todos os trâmites da ajuda para a Via Sacra”, informou

Apesar do debate entre os dois parlamentares sobre a reclamada ajuda financeira, ambos concordaram que a Via Sacra apresentada todos os anos pela comunidade do Anjo da Guarda é o maior e mais importante espetáculo do Estado. Para Roberto Costa “serve também para que a gente possa ter a certeza de que quando a comunidade se organiza, quando a comunidade se envolve no processo de crescimento do seu bairro, ela consegue realmente se fortalecer como um todo”.

Costa afirmou que a informação sobre a falta de colaboração do governo não procede, e que Roseana sempre mostrou sua simpatia pela cultura. “A governadora é uma pessoa que tem todo um carinho pela cultura do Maranhão, sempre tem investido no carnaval, tem investido no São João, nas nossas brincadeiras, inclusive hoje cinco horas da tarde eu irei fazer uma visita às oficinas da Via Sacra com Genilce, Gigi, com os companheiros que organizam e que estruturam toda essa companhia”, ressaltou.

Ligado aos movimentos sociais do bairro, Bira do Pindaré chamou a atenção para o grande público que acompanha a encenação nos três dias de apresentação e para a importância do trabalho desenvolvido pelo Grita. “É o maior espetáculo de rua do Maranhão e possivelmente do Brasil, pois mobiliza cerca de 200 mil pessoas. O mais interessante é que é feito por pessoas da comunidade na área Itaqui-Bacanga, especialmente do Bairro Anjo da Guarda”, lembrou.

Bira disse que o trabalho é desenvolvido pelo Grita, um grupo independente de artistas que há 35 anos desenvolve atividade cultural no Anjo da Guarda, possivelmente o único bairro do Estado a ter um teatro popular. “Eu diria até que não se trata de um evento vinculado a nenhuma Igreja; é um evento realmente artístico, organizado pelo povo da comunidade, numa demonstração extraordinária de compromisso com a arte popular”, enfatizou.

O petista convidou a população a permanecer em São Luís para assistir à encenação da Paixão de Cristo. “Convido os senhores e as senhoras a permanecerem em São Luís esse final de semana para acompanhar a Via Sacra, para testemunhar com os próprios olhos a grandiosidade que é o trabalho daquele povo da área Itaqui-Bacanga que eu tanto prezo, que tanto respeito e tanto conheço a luta de perto pelos direitos mais elementares como o direito a moradia, como o direito a educação, o direito a segurança, o direito a cultura, o direito a arte e a tantas outras batalhas que certamente já travaram e anda haverão de travar nessa dura realidade que é a realidade do Estado do Maranhão”.

O Grupo Grita surgiu em 1975, e em 1977 se incorporou à dinâmica da comunidade do Anjo da Guarda, com o uso da metodologia do teatro popular. Educação popular e cidadania são um binômio sempre presente nas atividades do Grita, que dá suporte à intervenção e à consolidação do seu trabalho eminentemente político e artístico no bairro ha 35 anos, objetivando contribuir na formação e sensibilização do artista cidadão em parceria com a comunidade, promovendo através de espetáculos teatrais e atividades artísticos culturais, momentos de entretenimento, assim como o de reflexão no contexto social no qual está inserido.

Published 21/04/2011 | By Leandro Sousa

 Fonte: Do Jornal Pequeno

0 Thoughts to “Encenação da Paixão de Cristo no Anjo da Guarda provoca polêmica na Assembleia”

  1. Grupo Teatrodança

    São Luís não tem sinfônica, poetas publicam por conta própria, cineastas produzem nas tevês, a semana de dança acabou, a de teatro acontece por sacrifícios individuais, as manifestações tradicionais são dizimadas, os projetos de pesquisa mendigam financiamentos, as montagens e circulaçoes penam na via crucis.
    A morte súbita do sagrado que há em nós clama por esta cidade!

    1. Júlia, desculpe a demora pela resposta a seu comentário…mas se possivel poderia escrever um artigo para que eu possa publicar em meu blog. Inacreditavelmente tenho assinantes em todos os Estados, tal fato se dá pela relação em comum com os problemas culturais que são inerentes em todo o território Brasileiro. Tenho inclusive assinantes estrangeiros e seria importante publicar uma matéria de um artista/produtora indignada com a ausência de políticas públicas de cultura em nossa cidade…beijos querida e obrigada pela visita..volte sempre!

  2. nerci de jesus oliveira

    dou o maior 10 p/valberlucio,infelizmente, em nosso Estado,ninguem valoriza nossos artista,e nossa valiossicima cultura,as verbas destinadas p/este fim onde vao parar?Fico indignada,sou iuma marachence revoltada.Dao muito valor p/estas porcarias que trazem p/se apresentarem aqui,e nossos maravilhosos artistas ficam desamparados e sem dinheiro p/realizarem os sonhos de muitos,que querem ve-los nos palcos se apresentando magnificamente ,como é o caso dos rapazes da maravilhosamente bela PÃO DOM OVO,parabens meninos voces são demais,não importa o que nossos GOVERNADORES, não façam, mas o nosso POVO SEMPRE PRESTIGIARÃO VOCES QUE SÃO NOSSOS.NUNCA DESISTÃO, POIS CONTINUAREMOS COM VOCES LOTANDO OS ESPAÇOS ONDE VOCES ESTIVEREM SE APRESENTANDO.
    Beijos…BEIJOS DE 1 MARANHENCE REVOLTADA,mas que deu muitas gargalhadas com o neto e varios amigos que lotaram o Teatro Arthur Azevedo. PARABENS A TODOS OS NOSSOS ARTISTAS.

Leave a Comment