Iphan(MA) inicia obra para instalar a Casa do Tambor de Crioula

Ajude a essa informação chegar até quem precisa.Comente, compartilhe e participe!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Vários Grupos de Tambor de crioula se apresentaram na ocasião do Lançamento !

 Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Maranhão – Iphan-MA está implantando em São Luís a Casa do Tambor de Crioula. O lançamento da pedra fundamental será na próxima sexta-feira, dia 27, o lançamento da pedra fundamental da Casa do Tambor de Crioula, às 17h30, na Rua da Estrela, na esquina com a Rua João Vital de Matos. O imóvel que vai abrigar o projeto será totalmente restaurado e reabilitado para se tornar Centro de Referência do Tambor de Crioula do Maranhão. A restauração do sobrado em ruínas, destruído por um incêndio nos anos 70, coincidirá com o início das ações de salvaguarda do Tambor de Crioula, a serem desenvolvidas pela Secretaria de Estado da Cultura com recursos do Iphan. A solenidade conta com o apoio do Conselho Cultural do Tambor de Crioula do Maranhão e da Associação Cultural de Tambor de Crioula do Estado do Maranhão.

As obras da Casa do Tambor de Crioula estão orçadas em R$ 1,8 milhão a serem aplicados na restauração da ruína que teve apenas as paredes externas preservadas. No projeto executivo da obra foram previstos espaços para eventos com dependências multiuso, destinados a exposição permanente, apresentações/vivência, galeria informativa e auditório com minicinema. Também haverá espaços para atividades de ensino e formação, como oficinas de saberes tradicionais, além de área de apoio com estúdio de gravação de CD’s, loja de produtos associados ao Tambor de Crioula, salas para sediar as entidades de Tambor de Crioula e outros espaços de serviço e apoio à administração da Casa. Está previsto, ainda, o funcionamento de uma Biblioteca, com acervo composto de livros, revistas, jornais, mapas, CD’s, DVD’s e blu-rays, com temática relacionada à cultura popular e, especificamente, ao Tambor de Crioula, além de um banco de dados. Para isso, a Casa será montada com equipamentos de informática, de gravação de CD, aparelhos de televisão e de DVD, telão e data show, entre outros.

Convênio garante ações de Salvaguarda do Tambor de Crioula
Um convênio assinado pelo Iphan e a Secretaria de Estado da Cultura vai viabilizar, para esse ano, o início das ações de Salvaguarda do Tambor de Crioula, primeiro bem cultural maranhense registrado como Patrimônio Cultural do Brasil, em 2007. No ato de lançamento da pedra fundamental da obra da Casa do Tambor de Crioula, a superintendente do Iphan-MA, Kátia Santos Bogea, e o secretário de Estado da Cultura, Luiz Henrique de Nazaré Bulcão, anunciarão a assinatura de convênio.

O acordo foi assinado no último dia 13 e vai destinar R$ 625 mil para serem aplicados no Tambor de Crioula, sendo R$ 500 mil repassados pelo Iphan. As ações estão elencadas em um projeto que prevê a realização de duas oficinas de Tambor de Crioula Mirim e três de Cantoria e Percussão; um Minicurso de Cultura Negra no Maranhão; um Seminário, um Festival e Encontros mensais de Grupos de Tambor de Crioula; um Concurso de Mestres do Tambor de Crioula; gravação de três CD’s com toadas de grupos de Tambor de Crioula e produção de dois DVD’s sobre o Tambor de Crioula; e compra de equipamentos para a Casa do Tambor.

Kátia Bogéa ressalta que o projeto é fruto de um processo de discussões amadurecido ao longo de quatro anos. “Para a elaboração desse projeto foi criado um Comitê Gestor da Salvaguarda do Tambor de Crioula em 2008, composto por representantes do poder público e da sociedade civil. Essa composição está pautada na política para o patrimônio cultural imaterial do Iphan que defende a gestão participativa com representação, nesses comitês, do poder público e de representantes do bem registrado”, explica a superintendente do Iphan-MA. O Comitê Gestor da Salvaguarda do Tambor de Crioula tem como base legal um Termo de Cooperação Técnica assinado em dezembro de 2010 pelas instituições e entidades participante que assumem o compromisso de trabalhar pela salvaguarda dessa manifestação cultural maranhense.

No caso específico do Tambor de Crioula, o Comitê é composto pela Superintendência do Iphan-MA, pela Secretaria de Estado da Cultura, pela Fundação Municipal de Cultura de São Luís, pela Comissão Maranhense de Folclore, pela Federação das Entidades Folclóricas e Culturais do Estado do Maranhão, pelo Conselho Cultural do Tambor de Crioula do Maranhão, pela Associação Cultural de Tambor de Crioula do Estado do Maranhão e por representantes de áreas de ocorrência do Tambor de Crioula em São Luís: Centro/São Francisco, Bairro de Fátima/Coroadinho, Monte Castelo/Vila Palmeira, Anil/Cidade Operária, BR 135 e Ribamar/Paço.

Casa do Tambor de Crioula do Maranhão
Edificado entre o final do século XVIII e início do século XIX em trecho urbano traçado pelo engenheiro militar português Francisco Frias de Mesquita (século XVII), o Sobrado da Rua da Estrela constitui-se em importante exemplar arquitetônico luso maranhense. Situado em área tombada pelo Iphan como Conjunto Arquitetônico e Paisagístico desde 1974, é, também, protegido por legislação estadual de 1986, e também ostenta o título de Patrimônio Mundial e Cultural da Humanidade, concedido pela Unesco em 1997. Destaca-se ainda, por sua implantação privilegiada no cenário urbano histórico da Praia Grande, palco de manifestações culturais.

Em 1978 um incêndio destruiu completamente a cobertura e as instalações internas que abrigavam o empório dos irmãos José Nicodemos e Hildo Rocha Filho, importante armazém de estivas da Praia Grande. Para o Iphan, no ano em que São Luís completa 400 anos, a restauração e reabilitação desse edifício, ao mesmo tempo em que promove a preservação de um dos exemplares do patrimônio arquitetônico, incorpora um equipamento de valorização ao Tambor de Crioula, primeiro bem cultural maranhense registrado, em 18 de junho de 2007, como Patrimônio Cultural do Brasil, contribuindo de forma efetiva para a salvaguarda dessa prática cultural.

Fonte: Ascom – Iphan/MA

Você também vai gostar de ler estes...

Leave a Comment