Entre os dias 12 e 14 de julho, o Ministério da Cultura, por meio da Secretaria de Cidadania Cultural, e o IX Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens (FIL) realizam o I Encontro Nacional Cultura e Infância – integrado à programação de atividades formativas e acadêmicas do evento internacional que segue até o dia 17 de julho. Saiba mais sobre o FIL 2011.

O objetivo principal do encontro é criar um espaço de formulação compartilhada entre governo e sociedade, tendo em vista a constituição de uma política cultural para a infância brasileira, atualmente sendo elaborada pelo Ministério da Cultura.

“A formulação e implementação de uma política cultural para a infância no Brasil é hoje uma prioridade, definida tanto pelo Plano Nacional de Cultura quanto pelo Plano Nacional de Primeira Infância, assim como por documentos internacionais dos quais o Brasil é signatário”, explica Marta Porto, Secretária de Cidadania Cultural.

Para a secretária, “o pleno desenvolvimento de nossas crianças e jovens impõe uma responsabilidade enorme para os gestores públicos e a sociedade brasileira, e a dimensão criativa da vida, onde a arte e a cultura vivem e florescem, contribui decisivamente para que essa formação contemple o lado crítico, sensível e imaginativo de nossos pequenos”.

Programação
Os convidados a contextualizar o tema cultura e infância e inspirar os debates com o público abordarão tópicos como o valor da experiência estética e cultural para o desenvolvimento da plena infância, a diversidade de visões, métodos e práticas na fruição de saberes, linguagens, obras, programações e espaços culturais, além de conteúdos e produções artístico-culturais para a infância e sua inserção na mídia, dentre outros assuntos.

Renata Monteiro, Diretora de Acesso à Cultura da Secretaria de Cidadania Cultural, faz a abertura do I Encontro Cultura e Infância na manhã do dia 12 de julho. A seguir, Wellington Nogueira (Doutores da Alegria) faz uma contextualização sobre “o potencial da linguagem artística na transformação de ambientes e na construção de experiências afetivas”.

Tem início então o primeiro módulo de debates com o tema “Construção a partir de experiências artístico-culturais”, no qual serão discutidas, a partir das experiências dos participantes, as múltiplas potencialidades da fruição de linguagens artísticas pelas crianças. Ilo Krugli (Teatro Ventoforte), Beth Carmona (Midiativa), José Maria Braga (Escola Villa-Lobos) e o artista plástico Evandro Salles são convidados a fazer intervenções e estabelecer um diálogo com o público.

No dia 13, o encontro começa com o tema “Construção a partir de práticas e metodologias”. Nesse segundo módulo estarão em pauta práticas e metodologias que possibilitam o contato das crianças com o fazer e a fruição cultural. Os responsáveis pelas falas de contextualização são Guti Fraga (Nós do Morro), Carlos Barmak (Fundação Bienal de São Paulo), Luciana Chen (Centro Cultural Banco do Brasil SP), Angela Mascelani (Casa do Pontal), o arquiteto e cartunista Claudius Ceccon, Karen Acioly (FIL) e Laura Dalla Zen (Fundação Iberê Camargo).

A primeira edição do encontro Cultura e Infância encerra-se no dia 14 com a presença de Marta Porto e um debate mediado para a sistematização das discussões. As atividades acontecerão no Centro de Referência Cultura Infância – Teatro do Jockey (Rua Bartolomeu Mitre, 1110, Gávea). Veja a programação completa do encontro.

Oficinas e mostra
Nos três dias do Encontro acontece também uma programação cultural gratuita que demonstra a prática de algumas das ideias em debate. O objetivo é proporcionar às crianças, público prioritário do Festival Internacional de Linguagens, uma vivência pautada nos princípios e experiências propostas.

Dentre as atividades, destaque para as oficinas de Rodas e Brincadeiras Cantadas e Contrução de Brinquedos com material reciclável da Cia. Bola de Meia (SP), também Pontão de Cultura, programada para o dia 12. O grupo Mamulengo Presepada (DF), além da apresentação artística no dia 12, oferece uma oficina de Mamulengos e Brinquedos Populares no dia 13. No dia 14, o carimbó, ritmo tradicional do Pará, junta-se com a ciranda pernambucana na Noite da Cultura Popular.

Saiba mais da programação cultural do FIL aqui.

Texto: Comunicação SID-SCC/MinC
Fotos: FIL/Divulgação

Leave a Comment