Brasil é um dos países que registram mais agressões contra pessoas LGBTI

O 29 de janeiro, Dia Nacional da Visibilidade Trans, tem como objetivo dar visibilidade à população trans, que inclui travestis, mulheres transexuais e homens trans. Essa visibilidade se faz necessária principalmente porque o Brasil é um dos países que mais agridem pessoas LGBTI, sobretudo travestis e transexuais. Nesse contexto, um desafio se levanta: como garantir a sobrevivência dessa população? Como tornar a sociedade mais inclusiva e plural, garantindo o cumprimento de direitos e adotando políticas que reconheçam o outro em sua cidadania, especialmente em relação ao atendimento na rede de saúde…

LEIA MAIS...

ONU recebe inscrições para projeto Trans-Formação em Salvador e região metropolitana

A ONU Brasil, a partir da Campanha Livres & Iguais, lançou na quarta-feira (13) a primeira edição do projeto Trans-Formação em Salvador (BA) e região metropolitana do município. O objetivo é fortalecer lideranças e formar redes entre ativistas trans. As inscrições podem ser feitas até 21 de fevereiro pelo público trans soteropolitano que queira participar do projeto ou ser consultor para sua implementação. O projeto irá selecionar 20 pessoas trans — entre travestis, mulheres e homens trans e pessoas não binárias — de Salvador e região metropolitana para uma formação com…

LEIA MAIS...

FUNDO BRASIL DE DIREITOS HUMANOS RECEBE INSCRIÇÕES PARA APOIO À INICIATIVAS DENTRO DO CONTEXTO DOS 70 ANOS DA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

O Fundo Brasil de Direitos Humanos está recebendo inscrições de projetos para apoiar iniciativas dentro do contexto dos 70 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. VALOR: Entre 20 e 40 mil reais. Serão apoiadas as organizações e grupos proponentes com orçamento anual inferior a 700 mil reais. INSCRIÇÕES: Online AQUI Para mais informações, visite o FUNDO BRASIL DE DIREITOS HUMANOS fonte: Capteme valberlucioGestor Social e Bacharelando em Ciências Contábeis pela Universidade Ceuma. Especialista em projetos socio-Culturais, Cordelista nas horas vagas , empreendedor social. Criador deste site, que,  desde 2011  já contribui com inúmeras entidades…

LEIA MAIS...

Manifesto global pede fim da violência contra crianças e jovens nas escolas e arredores

Jovens de todo o mundo vão pedir aos governos o fim da violência nas escolas e arredores, durante o Fórum Mundial de Educação, que ocorre nesta semana no Reino Unido. Representando crianças e jovens de diferentes países, Khuthadzo Silima e Jonathan Franca, jovens ativistas de 18 anos da África do Sul e dos Estados Unidos, apresentarão um manifesto a ministros de Estado no evento em Londres, detalhando o que crianças e jovens precisam para se sentir seguros dentro e nos arredores da escola. “O manifesto representa as vozes de milhões de…

LEIA MAIS...

ONU LANÇA DOCUMENTO COM PADRÕES DE CONDUTA PARA EMPRESAS

A Organização das Nações Unidas (ONU) lançou os “Padrões de Conduta para Empresas” por meio da campanha Livres & Iguais, com os objetivos de combater preconceitos e proporcionar um ambiente saudável para que pessoas com diferentes orientações sexuais se sintam à vontade é um grande desafio. A iniciativa é buscar a igualdade de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, pessoas trans e intersexo (LGBTI). As diretrizes foram elaboradas pelo Escritório de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas em parceria com o Instituto para Direitos Humanos e Empresas. A ideia é apoiar as empresas na revisão…

LEIA MAIS...

‘Ser LGBT significa lutar contra preconceito e violência todo dia’, diz ativista cabo-verdiana

Helen Tavares sabia que ela era diferente, mas levou muito tempo para aceitar sua própria identidade sexual e de gênero por causa da pressão e expectativas sociais. Embora a homossexualidade não seja ilegal em Cabo Verde, as pessoas LGBT sofrem preconceito e violência. Casamentos do mesmo sexo não são reconhecidos e existe uma discriminação desenfreada contra lésbicas, gays, bissexuais e indivíduos trans no mercado de trabalho e em locais de residência. Aos 29 anos, Tavares é hoje a presidente da Associação LGBT em Santiago, em Cabo Verde, uma organização que…

LEIA MAIS...

Em dia mundial, chefe da ONU alerta para momento crítico na resposta ao HIV

Trinta anos após o primeiro Dia Mundial contra a AIDS, lembrado em 1º de dezembro, a resposta ao HIV ainda está em um ponto crítico, afirmou neste sábado o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres. Chefe da ONU ressaltou que a atual resposta dos países vai definir o curso da epidemia – se irá acabar até 2030 ou se gerações futuras terão de carregar o fardo da infecção. Em mensagem para a data, Guterres destacou que grandes progressos foram feitos em diagnósticos, tratamentos e esforços de prevenção, mas alertou que…

LEIA MAIS...

Ambiente doméstico concentra maior número de assassinatos de mulheres no mundo, diz ONU

Cerca de 87 mil mulheres no mundo foram vítimas de homicídio em 2017. Desse grupo, aproximadamente 50 mil — ou 58% — foram mortas por parceiros íntimos ou parentes. Isso significa que, por hora, no ano passado, seis mulheres foram assassinadas por pessoas que elas conheciam. Os números foram divulgados nesta semana pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). Organismo vê estagnação de progressos para proteger as mulheres no ambiente doméstico. “Embora a vasta maioria das vítimas de homicídio sejam homens, as mulheres continuam a pagar o…

LEIA MAIS...

Pobreza cresce 11%, renda média das mulheres cai e Brasil sobe no ranking mundial da desigualdade

A Oxfam Brasil revela que, depois de um período de queda iniciado em 2002, a desigualdade aumentou em 2016 e manteve esse quadro no ano passado, quando a quantidade de pessoas pobres registrou crescimento de 11% e, pela primeira vez, em 23 anos, a renda média das mulheres caiu em relação à dos homens. Motivos? Recessão, aumento do desemprego e crise financeira do governo que impede investimentos em projetos sociais e em políticas públicas para os mais pobres. Resultado: o país subiu um ponto no ranking mundial de desigualdade de renda, elaborado pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento da ONU), passando de 10º para 9º…

LEIA MAIS...

“PRÊMIO ROBERT F. KENNEDY DE DIREITOS HUMANOS” ESTÁ RECEBENDO INDICAÇÕES PARA HOMENAGEAR AQUELES QUE LUTEM PELOS DIREITOS HUMANOS

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Robert F. Kennedy de Direitos Humanos para homenagear um indivíduo ou grupo de indivíduos que enfrentam a opressão por grave risco pessoal na busca não violenta dos direitos humanos. O Prêmio reconhece indivíduos de destaque e apoia o trabalho do selecionado de maneira contínua por meio de treinamento e capacitação, além de defesa da causa junto a governos, organizações internacionais e outras instituições. VALOR:  30 mil dólares ao escolhido. Embora seja preferível que um indicado receba o prêmio, se mais de um destinatário for selecionado…

LEIA MAIS...