Dados de violência contra a mulher são a evidência da desigualdade de gênero no Brasil

Por Samira Bueno e Renato Sérgio de Lima, Fórum Brasileiro de Segurança Pública do portal G1 Os dados divulgados pelo Monitor da Violência neste 8 de março indicam que a violência contra a mulher permanece como a mais cruel e evidente manifestação da desigualdade de gênero no Brasil. A sociedade, cada vez mais entregue à hipocrisia política e populista daqueles que estimulam a violência como resposta pública ao medo e ao crime, ignora que não há lugar seguro para as mulheres no país. Não há separação entre espaço público e…

LEIA MAIS...

Assédio nas redes sociais cresceu 26.000%, aponta Instituto Avon

As pessoas que mais postam comentários de ódio são homens brancos, jovens, das classes sociais A e B O debate sobre as violências contra as mulheres se intensificou muito no ambiente digital entre 2015 e 2017. Somente no ano passado, ele foi o 26° assunto mais discutido nas redes sociais, segundo mostra o relatório “A Voz das Redes: O que elas podem fazer pelo enfrentamento das violências contra as mulheres”, divulgado pelo Instituto Avon no dia 8 de março. O documento também mostrou que as menções relacionadas a assuntos de assédio…

LEIA MAIS...

Uma em cada 100 mulheres recorreu à Justiça por violência doméstica em 2017

Um estudo do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) revelou que, ao final do ano passado, uma em cada cem mulheres brasileiras abriu uma ação judicial por violência doméstica. No levantamento, divulgado hoje (12) e elaborado pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias da instituição, constatou-se que 1.273.398 processos dessa natureza tramitavam na justiça dos estados. Desse total, 388.263 eram casos novos. Em relação a 2016, o número apresentado foi 16% maior. Apenas 5% dos processos de agressão doméstica em tramitação tiveram algum tipo de andamento no ano passado. Em relação ao feminicídio,…

LEIA MAIS...