Grito da Terra Brasil e MINC

Integrantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e das Federações dos Trabalhadores na Agricultura (Fetags) dos estados de São Paulo, Maranhão, Rio Grande do Norte, Tocantins e Minas Gerais, ligadas à Confederação, foram recebidos na tarde desta quinta-feira, 12 de maio, em Brasília, pela ministra da Cultura, Ana de Hollanda.  A audiência foi acompanhada pela secretária de Cidadania Cultural do MinC, Marta Porto.

Eles conversaram sobre a pauta de reivindicações do movimento Grito da Terra Brasil 2011 – Agenda por um Brasil Sustentável, Sem Fome e sem Pobreza, documento entregue à presidenta Dilma Rousseff no início do mês de abril. A mobilização é liderada pela Contag e ocorrerá na próxima semana, entre 16 e 20 de maio, na capital federal.

Grito da Terra Brasil teve início em 1995, e é a primeira vez que um titular da pasta da Cultura recebe uma comissão do movimento, fato que foi mencionado e valorizado pelos representantes sindicais durante o encontro com a ministra.

Os componentes da comissão também elogiaram a ação dos Pontos de Cultura e apontaram a universalização dessa política pública como uma das prioridades na relação com o Ministério da Cultura. Segundo Maria Elenice Anastácio, secretária de Jovens da Contag, “essa foi a única ação do ministério que de fato chegou até nós, mas também temos demandas nas áreas de cinema, livro e leitura, formação de agentes de cultura, dentre outras”.

Embora ainda seja preciso discutir uma forma de apoio e objetivar as demandas, a ministra Ana de Hollanda assegurou que a população do campo será contemplada no conjunto das políticas da pasta, mas sugeriu ao grupo que prepare uma pauta com propostas, tornando possível, dessa forma, uma discussão com os dirigentes do MinC. Um encontro já foi marcado para a próxima semana.

A pauta geral de reivindicações do Grito da Terra Brasil 2011 é ampla e reúne questões salariais, interesses das mulheres trabalhadoras rurais, da juventude rural e da população idosa do campo, além de aspectos ligados à política agrícola e às políticas sociais, dentre os quais a cultura está presente.

A mobilização é o principal evento da agenda do movimento sindical do campo. É promovida pela Contag e conta com o apoio das Fetags e dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais (STRs). Milhares de trabalhadores rurais de todo o país reúnem-se, a cada ano, em Brasília, para cobrar a pauta de reivindicações.

As edições anteriores já renderam importantes conquistas para os trabalhadores do campo, dentre elas, a melhoria das condições de trabalho dos assalariados rurais.

 Ascom/MinC)
Ascom/MinC)

Gestor Social e Bacharelando em Ciências Contábeis pela Universidade Ceuma. Especialista em projetos socio-Culturais, Cordelista nas horas vagas , empreendedor social. Criador deste site, que,  desde 2011 onde já contribui com inúmeras entidades em todo país através de consultorias para entidades do 3º Setor . Adoro café , as noites de livro e cinema , world music e está em casa curtindo a família.

Você também vai gostar de ler estes...

Leave a Comment