Negra e defensora dos animais, Milena é a nova personagem da Turma da Mônica

Ela é mais do que bem-vinda. Uma importantíssima adição aos personagens da mais influente história de quadrinhos do Brasil: a Turma da Mônica. As aventuras dos amigos do bairro do Limoeiro já fizeram e ainda fazem parte da infância de milhões de brasileiros. Por isso mesmo, seu papel social é inegável.

Milena era a personagem que faltava para compor um universo infantil repleto de diversidade. A menina negra, de cabelos lindamente encaracolados, adora os animais. A paixão pelos bichos ela herdou da mãe, que é veterinária. Com uma personalidade forte, Milena apareceu nas histórias da Turma da Mônica, pela primeira vez, em 2017, mas agora ganhará mais espaço e protagonismo nas revistinhas.

A garota não é a primeira personagem negra da turma. Jeremias já faz parte da tropinha desde 1960. “Eu já havia criado personagens negros sem pensar em diferenças. Porque, pra mim, desde criança nunca houve isso. Com essas historinhas vamos demonstrar essa relação da nova família com a turminha, com graça e amor. E espero que os adultos leiam também”, explica o cartunista Mauricio de Sousa, idealizador da Turma da Mônica.

Milena será a protetora dos bichinhos de estimação e animais abandonados

Diretora-executiva da editora, Mônica de Sousa (filha de Mauricio e inspiração para a personagem do vestidinho vermelho) admite que há muito tempo ouvia dos leitores do gibi e de seus familiares o anseio por uma personagem que representasse as milhões de meninas negras do Brasil.

“Era a principal reivindicação que ouvia, em empresas e escolas: a falta de personagens negras com que as mulheres e meninas pudessem se identificar”, contou Mônica, em entrevista ao portal UOL.

A história que mostra a mudança de Milena para o bairro do Limoeiro

Papel social da Turma da Mônica

Os personagens de Mauricio de Sousa também têm sido usados para levantar a bandeira de outras causas. No projeto #DonasDaRua, Mônica é uma das figuras escolhidas pela ONU Mulheres no Brasil para representar a campanha #ElesPorElas, um movimento global, criado em 2014, que visa reunir pessoas de todos os sexos, gêneros, raças, etnias e classes sociais em um esforço para garantir direitos iguais para as mulheres e acabar com barreiras sociais e culturais que as limitam e as impedem de ter salários iguais, educação e saúde de qualidade, respeito em suas relações na sociedade.

O projeto tem como objetivo abrir um canal online onde mulheres de todo o país (e do mundo) possam deixar registradas suas histórias de superação.

Desde 2007, Mônica também é embaixadora do Fundo das Nações Unidas pela Infância (Unicef) e defende os direitos das crianças e adolescentes.

Demais esta turminha!

Imagens: divulgação Mauricio de Sousa Produções

fonte: capteme

Você também vai gostar de ler estes...

Leave a Comment