Novo edital de comercialização do FSA estimula contrapartida financeira dos distribuidores

A Ancine e o BRDE anunciam nesta semana a abertura de inscrições para o edital de comercialização de longas-metragens com destinação inicial para as salas de exibição do FSA. Com as novas regras, será disponibilizado um total de R$28 milhões, provenientes do saldo da Chamada Pública Prodecine 03/2016.

O valor será aportado em três modalidades de investimento, de acordo com o tamanho do lançamento da obra de ficção, documentário ou animação. A modalidade A, para empresa distribuidora, oferece até 50% do valor total do orçamento de comercialização, com lançamento comercial com contrapartida financeira do distribuidor. O objetivo da iniciativa é estimular as distribuidoras que almejam lançamentos maiores a aportarem recursos próprios, compartilhando riscos com o FSA.

Já rem relação às modalidades B e C, as proponentes devem ser de empresas produtoras. Na modalidade B serão investidos até R$200 mil para lançamentos em no mínimo dez salas de cinema ou 120 sessões simultâneas em uma semana. Já na C o limite é de R$100 mil – este, para lançamentos em no mínimo 10 salas ou 140 sessões não-simultâneas ao longo do período completo de exibição.

Essa contabilização de sessões em vez de salas é novidade do edital, o que reflete a prática crescente dos exibidores de escalar diferentes filmes em uma mesma sala.

As inscrições devem ser feitas no sistema FSA/BRDE por meio de preenchimento de formulário específico e apresentação dos documentos previstos no ANEXO I do edital. O prazo fica aberto até o fim da disponibilidade dos recursos. Demais informações do edital e seus anexos podem ser acessadas online.

Veja Aqui

Fonte: TelaViva

Você também vai gostar de ler estes...

Leave a Comment